Meu tio deficiente 3

…e assim foi, deitei meu tio com a bunda pra cima e cheguei perto da sua bunda e pude sentir aquele cheiro gostoso e senti sua bunda fofinha e lisa no meu rosto e senti uma vontade louca de abrir e cheirar sua bunda, tudo aquilo era novo pra mim e pra ele pois unico corpo que ja vimos era um do outro. Hoje eu com 14 e ele com dezoito nos nao tinhamos visto nem sentido antes, eu ja havia visto apenas mulheres em revistas playboy que os garotos levavam na escola mas como meu tio so ficava em casa e mau saia entao pra ele tudo era novo

Parabéns pra Você

Esse fato aconteceu em maio de 2020, João Carlos, tenho 68 anos, sou viuvo, moro em Recife. Apesar da idade sou bem conservado, pratico academia, tenho cuidado com alimentação, altura 1,73 e sou magro.Vamos ao conto. Em de maio passado, o namorado da minha filha que mora comigo, convidou-me para passar um final de semana […]

Marido joga video-game e eu ganho pica.

Oi, meu nome é Claudia ,tenho 32 anos e o que eu vou contar aconteceu quando eu tinha 22. sou morena, tenho 1,64 ,60 kg 90 de busto e 110 cm de quadril . desde pequena na igreja, me casei com 20 anos .Meu marido tem 40 , é religioso fanatico e sexo nunca foi […]

Vida enrustida-Sr Luis 1

Os dias foram passando e a vida corria normal aonde evitava passar em frente a sapataria,mas quando cheguei em casa minha mãe me cobrou os sapatos e me vi dizendo que após o estudo na escola da tarde passaria para pegar. Incrível a nossa mente como trabalha e já me vi saboreando o momento de […]

O garoto de Pesqueira, a volta

No dia 11 de março escrevi um conto sobre um garoto de 13 anos que conheci no municipio de Pesqueira-PE, em uma viagem entre Recife e Belem do Para, Meu nome e Sergio, sou caminhoneiro, casado com 3 filhos e um neto, nem ia mais escrever mais como sobrou um tempo resolvi postar. Deixei Wando na cidade de Pesqueira e disse que nos encontrariamos na minha volta, dei o numero do meu telefone para ele e disse que passaria na cidade quando voltasse para nos encontramos. Fui para Belem , passei 8 dias por la, Wando me telefonou 2 vezes, disse que passaria em Pesqueira no sabado e o esperaria proximo a rodoviaria as 11 da manhã, no periodo que estive em Belem o moleque não saia da minha cabeça, não quis comer ninguem so pensando naquele cuzinho. No Sabado, cheguei em Pesqueira as 9 horas da manha, estacionei o carro e fui comprar um chip para o telefone que ele tinha me pedido (comprei em Belem um usado dum Pivete) comprei o chip, credito e fiquei no caminhao esperando pelo moleque, umas 11 horas vejo chegando aquele moleque de mochila bermuda , confesso que senti um friozinho na barriga, buzinei, ele apressou o passo abri a porta ele entrou todo sorrindo, dei-lhe um longo abraço e disse que senti saudades ele somente riu, liguei o carro e fomos embora, no caminho lhe dei o telefone , ele ficou super contente, so queria mexer e quase não me dava atençao, eu passando a mão nnas coxas dele, ora nos cabelos ate chegarmos ao postao, estacionei ao caminhão, entrei pedi um quarto disse para tomar banho e logo desceria para o almoço. Entramos no quarto tirei minha roupa e fiquei so de cueca, disse a ele, vamos tomar banho ele prontamente se despiu e ficou nuzinho, meu pau nessas alturas ja durão, fomos para o banheiro, la passei sabao em todo o garoto, limpei aquela bundinha linda, meti no dedinho naquele cu todo travado, saimos, nos enxugamos e o levei para a cama, comecei a beijar ele todo, chupei aqueles peitinhos que ficaram todos arrepiados, o moleque so gemia, pedi para ele chupar meu pau, ele tentava mais não sabia, eu preocupado para não gozar, coloquei o menino na posição de frango assado, ele com um pauzinho durinho e meia duzia de pentelhos, dei muitos beijos, melequei meu pau sem capa de lubrificante e tambem o cu do menino e começei a pincelar o pau na esntrada, era um tezao do caralho, o pau babava e eu me segurandopara não gozar, meti a cabça ele reagiu, eub disse calma que vai ser devagar, e lentamente foi empurrando o pau ele reclamou eu tirei e não aguentei meti a lingua toda babada naquele cu, ele começou a gemer eu aproveitei e meti o pau novamente bem devagarinho centimentro por centimentro foi entrando fiquei parado um tempinho e lentamente comecei a movimentar ele dizia que estava doendo eu o beixava e dizia que ja ia passar , fui bombando e não aguentando mais gozei, foi a gozada mais espetacular da minha vida, não sabia que tinha tanta gala armazenada, fiquei em cima dele e depois lentamente foi tirando o pau todo melado, e vendo sair daquele cuzinho cheio de pregas toda minha gala, foi muito bom, fomos para o banheiro tomamos banho lavei ele todo voltamos para o quarto entre amaços e beijos nos despedimos, fiquei com o numero do telefone dele e pedi para ele não me telefonar que eu entraria em contato, almoçamos eu fui leva-lo na parada do onibus, disse para ele dizer pro pai que o telefone ele ganhou numa rif, tambem para dizer pro pai que veio de onibus. Ele seguiu viagem eu fiquei com aquele frio ainda na barriga, peguei meu caminhao e fui para Recife, Tenho passado muitas vezes la no sitio deles mais nunca mais parei e embora tenha vontade não liguei mais para ele . To escrevendo com o pau babando de tezao por aquele cuzinho lindo do garoto de pesqueira.

Safadeza com a NINFETINHA gata

Me chamo Isabela,eu tenho 17anos e as vezes saio com um homem de 30anos que se chama Santhiago,eu me vejo como a filhinha adotiva dele e trato ele de ”papai”. Rola muitos pegas e esfregas entre a gente, vou contar pra vcs oque aconteceu numa noite. Nós estávamos a sós e ele mandou…

O pai do meu namorado me comeu(parte 2)

como prometi estou contando a 2 parte,na 1 eu disse que quando tinha 14 anos dei para o pai do meu namorado na praia,voltamos e o namoro terminou,mas continuei dando para o pai dele,pois ele me fez gozar gostoso,e sempre que eu dava para ele,ele queria meu cuzinho,mas eu tinha medo,pelo tamanho do pau dele e por nunca ter dado,mas quando fiz 15 anos eu decidi ceder,e vou dizer que ele sabe comer uma mulher de tds os jeito,parecia que eu já tinha dado o cuzinho antes,não senti dor,senti sim prazer,ele passou um lubrificante e foi encostando devagarinho,e ele me beijava o pescoço e dizia no meu ouvido,minha putinha quer que eu tire,eu sussurava,não mete mais,parecia uma verdadeira puta mesmo,e foi gostoso sentir aquela pika enorme dentro do meu cuzinho,ele me segurava e entrava e saia com tanto prazer que eu em nenhum momento senti dor,hoje tenho 17 e moro com uma pessoa,mas sempre fico com ele,pq ele sim ,me leva nas nuvens,gosto de dar para ele,não por dinheiro,nem pelo que ele me da de presente,mas sim por prazer,ele é o unico que eu deixo gozar na minha boca,gosto de ver ele realizado,como disse tenho 17 e ele 48,mas isso não importa,o que vale mesmo é o prazer! bjossssss á todos que lerem esse conto que é veridico.

Algo inesperado

Existem coisas na vida que não planejamos, simplesmente acontece ne?! Bom, meu nome é William mas todos me conhecem por “will”, sou moreno, 1,73cm, magro, enfim; em meados de julho de 2017 uma nova familia se mudou para a rua da casa da minha vó, logo fiquei interessado na filha do meio desse casal, sophia […]

Acabei dando o rabo sem camisinha

Olá me chamo Fernando, 34 anos, sou casado com mulher que nem desconfia que curto ser passivo de vez em quando. O relato que vim contar ocorreu em abril deste ano, estava fora de casa e iríamos em uma festa de amigos, liguei pra casa perguntar para minha esposa se estavam prontos, ela e meu filho, mas ela disse pra eu ir na frente pois ele estava dormindo e depois eu iria buscá-los.

Eu comi minha tia

Olá, vou contar o que aconteceu comigo quando eu tinha uns 12 anos mais ou menos, eu ficava sempre na casa da minha avó vendo desenhos animados com minha tia que na época tinha seus 16 anos eu acho ,até que uma vez ela descobriu as revistas porno do meu tio debaixo do colchão e ela sempre pegava pra gente ver e eu nem ligava naquele tempo eu nem sabia o que era, acontece que ela começou fazer o que ela via na revista ela ficava pelada e também tirava minha roupa, ela era quase uma loira; uns peitoes grandes uma bucetinha bem peludinha que ela vivia esfregando na minha cara, ela fazia tudo que ela via na revista ela pegava o meu pinto e ficava mexendo na bucetinha dela depois ela vinha e chupava meu pinto que sempre ficava duro e ela passava a língua chupava minhas bolas e assim ia fazendo as coisas até que um dia ela tava naquele boquete gostoso e eu senti aquele calor e parece que era umas cocegas na cabeça do pau e foi ficando mais forte até que eu segurei forte a cabeça da minha tia com meu pau todo na sua boca foi quando gozei forte e muito na boca dela ,como meu pau tava socado em sua boca ela engasgou e acabou engolindo quase tudo ai ela tirou meu pau da boca passou a mão limpou os lábios e olhou o resto de porra que ficou na sua mão e falou que ficou surpresa porque nunca tinha acontecido mas que ela tinha gostado do gosto de meu leitinho e fomos tomar banho juntos e a gente ficou naquele esfrega esfrega e meu pau ja ficou duro de novo ai minha tia falou vamos pra minha cama e ja saiu me puxando pelo pau rssss nem nos secamos ela me empurrou pra cima da cama e foi chupando meu pau e foi se jogando em cima de mim e sua buceta ficou na minha cara ai eu passei a língua bem no meio tava molhada e bem salgadinha e eu fui gostando da coisa e minha tia gemia e falava coisas que eu não entendia até que ela se virou e ficou sentada sobre mim e foi deslizando sua bucetinha encima do meu pau e tava tudo melado meu pau minhas bolas e elas até doía de tanto que ela tinha sugado dai ela foi colocando a cabeça do meu pau na entradinha da bucetinha dela e forçava só que doia e ela parava então ela deitou na cama e falou vem encima de mim eu fiu ela colocou suas pernas no meu ombro e foi se ajeitando até meu pau roçar sua buceta ai eu peguei e coloquei a cabeça na sua bucetinha e fui tentando empurrar mas ela ia se afastando falando que tava doendo e paramos um pouco ,dai ela falou vamos tentar assim ela ficou de quatro na cama com a bundinha bem empinada e toda aberta pra mim dava pra ver a bucetinha dela toda melada e aquele cusinho bem rosadinho eu nunca tinha visto e fiquei olhando e ela falou para de olhar e tentar enfia esse pinto na minha xana ela falava dai coloquei de novo a cabecinha na sua bucetinha e tentei força mas ela fugia até que teve uma hora que eu segurei forte a sua cintura e empurrei forte e a cabeça entrou e tava apertado ainda pareca que meu pau tava preso e minha tia falava pra tirar que tava ardendo muito mas eu não tirei e empurrei o resto e entrou tudo e fiquei parado um tempo e vi que saia sangue dai fiquei mexendo bem devagar porque ela ainda reclamava mas depois foi relaxando e comecei a socar forte foi umas poucas socadas e veio um gozo forte que fiquei ate mole dai tirei meu pau e saiu sangue porra tudo junto e escorriam pela sua coxa foi assim que eu perdi minha virgindade com minha tia,espero que tenham gostado.foi de verdade.

Minha enteada e seus primos

Sou Ricardo vou trocar os nomes por nomes por apelido ,pra quem leu o conto A sobrinha gordinha da minha esposa vai lembrar , sou casado pela segunda vez com Renata 35 anos morena seios grandes bunga gostosa igual minha sogra Cida ,Re tem uma filha Samanta 18 aninhos ,Sam morena clara seios lindos medios bicudos barriga zero bunda media bem impinada com ima buceta pequena e estufadinha ,Sam e eu temos uma boa relação pois seu pai é um babaca e mora em outro estado, eu ando se seu ando de cueca ela sempre com chorte cavadinho e calcinha e sutiã igual a mãe muito natural ela tinha terminado o namoro e perguntei oque aconteceu , paizinho como minha mãe diz homem do pinto pequeno só sevbe pra chupar e ser chifrudo e comecei a rir kkk e falei pra ela iiii to nesse meio e Sam logo deu uma gargalhada dizendo ,ata minha mãe já me contou seu cavalão eu é que sei quando vcs estão transando só gemeção e choro kkkkk rimos e fomos jantar.

Minha primeira vez lesbica

Antes de mais nada, só gostaria de dizer aos amigos leitores que a maioria dos contos que irei postar são fictícios ou não se passaram comigo, são historias criadas ou relatos de amigos e conhecidos sobre suas aventuras sexuais. Aproveitem e divirtão-se

Festa de Carnaval na Cidade Vizinha parte II

Ola pessoal, na verdade o Carnaval e a festa do povo, onde podemos nos abrir, quem curte carnaval coloca uma fantasia e apronta de tudo, homem se veste de mulher, mulher se traveste de homem, e se rebela, principalmente quando curte uma sacanagem, a bebida ajuda, a gente faz coisas impressionante.

Meu Irmão e os Amigos Me Violentaram Virgem

Oi. Sou Renata. Sou morena alta, 1,75 m e 50 kg, tenho cabelos lisos e negros, e chamo atenção pelos meus grandes olhos verdes, além do meu corpo perfeito, pernas longas e bem torneadas, barriga lisinha e seios empinados e firmes. Tenho 15 anos e vou contar o canalha do meu irmão me aprontou junto com meu namorado. Comecei a namorar um amigo de Fábio, meu irmão de 20 anos, o Alexandre que é um gato há dois meses. Várias amigas minhas me avisaram que era um safado. Achei que seria diferente comigo, pois além dele ser amigo de Fabio, ele frequenta minha casa há anos, me conhece desde 9 anos e sabe que é meu primeiro namorado.. Meus pais o adoram e confiam plenamente nele e em meu irmão, por isso quando Fábio perguntou se podíamos ir para o sitio de um amigo, Tony, com Alexandre, meus pais toparam sem preocupação. Íamos passar o final de semana no sítio, os quatro. Achei que ia outras garotas, mas eles disseram que as outras furaram logo na chegada percebi que as coisas não sairiam bem… Ficamos os quatro no mesmo quarto, dos pais de Tony, pois os outros estavam trancados, em obras. Nenhuma porta da casa tinha chave e enquanto botava o biquíni no banheiro Tony entrou duas vezes… Quando me aprontei segui até a piscina onde os três já estavam na agua. Passeei sensual pela beira da piscina, exibindo meu corpo perfeito no biquíni vermelho mínimo e deitei numa cadeira para tomar sol adormeci e não vi o momento em que os três se aproximaram acordei ao sentir duas mãos arrancando o sutiã do biquíni e assustada vi meu irmão agarrar meus seios nus, bêbado… – não falei que eram perfeitos olha que tetas, que bicos maravilhosos, e como se arrepiam quando são tocados com a ponta da língua… – sai, Fabio- tentei empurrar meu irmão mas ele mais forte segurou meus braços e abocanhou meu seio direito… Tentava me libertar quando percebi que Alexandre e Tony se aproximavam nus dos meus quadris e juntos desamarravam a calcinha do biquíni, exibindo minha xoxotinha quase lisa e virgem… Foi Tony quem enterrou a cabeça entre minhas pernas, enquanto eu me debatia e gritava tentando me livrar Alex caminhou até meu rosto e com um tapa seco mandou que me calasse. Gritei mais ainda e quase engasguei quando ele enfiou seu pênis ainda amolecido na minha boca, passando a fuder minha boquinha. Senti o pênis de meu namorado crescendo na minha boca e desesperada tentava me soltar dos três homens… Mas era impossível não me excitar com o tamanho e a grossura do cacete de Alex e a língua de Tony me deixava molhadinha de tesão… Mas resisti… Não queria perder a virgindade assim os três se afastaram juntos e me olhavam falando piadas grosseiras sobre mim… – caralho cara, sua irmã é um tesão… Mama uma pica muito bem… – você não viu nada cara… A xoxota é macia e perfumada… O grelinho pede uma chupada e, cara, que caverna deliciosa, que gosto o suquinho da buceta dela… – só falta decidir a ordem… – por favor me deixem… – pedi chorando – calma maninha. Só dói um pouco… no início… as risadas ecoaram no meu ouvido e apavorada vi que já haviam decidido quem iria me desvirginar… Tony e Alex se aproximaram e seguraram minhas pernas me arreganhando para receber o cacete enorme do meu irmão… senti aquele membro enorme encostar na portinha da minha grutinha e com uma risada debochada me rasgar, enterrando de uma só vez aquele monstro dentro de mim… Senti o sangue escorrer nas minhas nádegas e gritei de dor enquanto meu irmão me fudia sem parar, entrando e saindo diversas vezes com estocadas violentas, até explodir no gozo, lançando o gozo quente no fundo de meu útero depois foi a vez de Tony. Colocou minhas pernas em seu pescoço e enterrou seu membro acanhado na minha buceta… Percebi que rapidamente gozava, mas só conseguia sentir muita dor. Quando Tony gozou, Alex se aproximou e carinhosamente me colocou de quatro sobre a cadeira. A bundinha empinada diante dos olhos seria um convite se tudo já não tivesse sido planejado… Percebi que Alex encostava o cacete na minha bunda e desesperada implorei que não fizesse aquilo… de uma só vez, senti o cacete do safado sendo empurrado firme para dentro de meu rabinho apertadinho – aaaaaaaaaaaaaiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii a dor era insuportável e nem a mão de Tony me masturbando me fazia relaxar… o gozo explodiu após várias estocadas dentro do meu rabo, arrombando-o em movimentos circulares implacáveis. Gritava de dor e tentava me livrar excitando mais ainda os três tarados… Pensei que havia acabado, mas quando Alex saiu de dentro do meu cuzinho, me pegaram pela mão e me jogaram na piscina onde tudo recomeçou o final de semana foi todo de safadeza, e apesar da raiva e da revolta tenho que admitir que já era a hora de perder o cabaço os três homens eram lindos e maravilhosos, acabei por aprender a gozar. Nem preciso falar que o namoro acabou assim que chegamos em casa .. E passei a ser conhecida na turma do meu irmão como a vadia que fode com três ao mesmo tempo… nenhum dos amigos dele perde a chance de me assediar até o dia do niver do meu irmão quando meus pais viajaram e deixaram a casa para meu irmão… A festa virou uma grande suruba onde eu e a nova namorada de Alexandre servimos aos vinte convidados de Fabio, trepando sem parar, mas isso conto depois… Se vocês tiverem gostado do que contei, e podem acreditar…. Aconteceu de verdade, há seis meses….

Estuprado e Leitado no Arouche

Este conto aconteceu de verdade em junho de 2017. Tenho 36 anos, sou de Campinas SP. Eu estava indo quase todo final de semana para São Paulo, no Largo do Arouche e região do metrô República com o intuito de fazer sexo. Fui na sauna que existe na região, nas festas de sexo, nos hoteis, tipo o Orleans. Mas não tinha acontecido nada muito interessante.

Aventuras da Eduarda – Parte 09 – Troca de Meninas – Continuação

Naquele dia, não fizemos mais nada com eles, a Beatriz ainda reclamava de um pouco de dor no cuzinho, Dindo e Augusto acharam por bem não insistir, combinamos de voltar no dia seguinte, então Beatriz me levou até o banheiro para que eu tomasse um banho, acabou que entramos as duas juntas no chuveiro, nunca tinha passado pela minha cabeça ficar com outra garota, mas confesso que nos duas ali, debaixo do chuveiro mexeu comigo e de alguma forma comecei a me excitar, pedi para Beatriz me deixar passar sabonete pelo corpo dela, de momento ela ficou meio sem graça com o meu pedido, mas concordou e aos poucos ela foi se soltando.

Final de Semana Com Meu Primo

Fala punheteiros hehe, hoje vou contar sobre um acontecimento no último final de semana. Meus tios (pais do Gabriel) chamaram eu e minha mãe para o sítio deles, para passar o dia. Já que minha mãe estava de folga, confirmou logo em seguida.

Sugar Daddy

Cresci numa família humilde e pobre, porém meus pais lutavam para não faltar comida em casa. Minha mãe era diarista, meu pai pedreiro e desde pequena queria dar o melhor para eles.

porno gay novinho amadorsexo morador de ruanovinhos chupandomelzinho milagrosoredtube contoshomem mamando peito de mulherporno n te conto nadapegando o entregadorconto eroticpai fode filha a forçasexo pedreiro gaysexo abusadaminha filha nuamarido pedindo para ser cornoconto erótico analdesenho gay transandodar o cu é bom?gozou na calcinhafodendo minha esposaxvideos amiga esposacomendo a priminha novinhacomeu a cracudachupando buceta da novinhagrupal sexdengo cafécontos eróticos em hqanimes mais eroticosmae e filha incestozofilia cachorrocomi minha avóhistoria incestoperdendo a virgindade sexoirmas sexoprofessorinha safadaxvideos ana juliagemeos peladoscomendo a sobrinha da mulherso novinhas virgemcotos eróticossexo amador entre irmãoscontos dominacaopicona grandezoofila.compai ensinando filho a bater punhetamamae fudendominha mulher é uma putaconto erotico casaltransei comvídeo pornô entre irmãoscomendo a minha maecomo fazer boca realistaporno amador zoofiliaporno com pai e filhapai come filha virgemtres picas no cucomedor de gaya bunda da minha esposanovinha choronavovó boqueteiraclimax conto eróticomenino gordinhoesposa bebadaincesto verdadeirohomem comendo cachorra no ciogozando dentro da drogadanovinha da escola transandocomendo tiacueca ben 10xnn cornopau duro no vestiárionegrinha gostosinhasarninhasrabo lindocomendo o cusinho da novinhasexo gay amador caseirocontos eroticos incesto